sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

QUICHE DE BATATA DOCE





Receita muito simples:


-1 batata doce partida às rodelas para forrar a tarteira previamente untada com azeite.


RECHEIO: 


5 ovos inteiros batidos com um iogurte natural tipo grego e uma chávena almoçadeira de legumes lavados (podem incluir folhas de espinafres, alho francês, cogumelos, pimento, cenoura ralada e azeitonas). Tempera-se tudo com sal e pimenta a gosto. Coloca-se na tarteira e vai ao forno pré aquecido a 180º C durante cerca de 20 a 30 minutos. E já está! 
Mais uma receita deliciosa para fazer no fim-de-semana. ;)

DIETA PARA SEDENTÁRIOS: O MELHOR TRATAMENTO PARA A DIABETES

Todos os dias me chegam à consulta pessoas com diabetes tipo 2 (DT2) mal controlada. O que faço é instituir-lhes um plano alimentar reduzido em hidratos de carbono (HC), como a Dieta para Sedentários e os resultados melhoram em pouco tempo. Este tratamento dietético permite controlar melhor a DT2, reduzindo a medicação (metformina e/ou insulina) e o apetite. Conto no meu livro um caso, mas podia contar dezenas deles. A única coisa de que os diabéticos precisam é de motivação para mudar os seus hábitos alimentares e seguir o plano alimentar para 21 dias que está no meu livro. 

"Conto aqui, a título de exemplo, um caso recente do Senhor Joaquim (mais uma vez nome fictício) na casa dos 60 anos, que chegou à minha consulta com um quadro de diabetes tipo 2 recentemente diagnosticado.  Os valores das análises revelaram uma glicemia em jejum de 296 mg/dL (os valores de referência situam-se entre 70 e 110 mg/dL) e uma hemoglobina glicada de 9,4% (os valores de referência estão entre 4 e 5,6%), o que deixou o seu médico sem dúvidas quanto ao diagnóstico. Receitou-lhe metformina e disse-lhe que deveria iniciar a administração de insulina uma vez por dia.

O Joaquim, apanhado duplamente de surpresa, primeiro com a diabetes e depois com a necessidade de tomar insulina, perguntou ao médico se não poderia consultar um/uma nutricionista e tentar, durante uns meses, pela via da alimentação, controlar os valores das suas análises. O médico concordou, embora um bocadinho reticente, adiando a introdução da insulina, mas mantendo a prescrição da metformina. Expliquei ao Joaquim que, para tratar a sua diabetes tipo 2, era essencial cortar drasticamente com a ingestão dos hidratos de carbono e ele mostrou-se totalmente determinado a fazer isso.


Preparei-lhe então um plano adequado aos seus hábitos, horários e preferências alimentares e acompanhei-o semanalmente, ao longo do primeiro mês de revisão alimentar. As primeiras semanas, confessou ele mais tarde, foram as mais difíceis, uma vez que sentiu fome. Contudo, com a progressiva aquisição dos novos hábitos, o Joaquim foi-se sentindo cada vez melhor. Quatro meses após ter iniciado o plano alimentar muito restritivo em hidratos de carbono, voltou meses volvidos a fazer análises. Resultados: glicemia em jejum 94 mg/dL; hemoglobina glicada 6%. O médico de família decidiu manter o Joaquim medicado com metformina mais algum tempo, mas foi dizendo que, se continuasse a melhorar, provavelmente deixaria de ser necessária a medicação. O plano alimentar irá ser mantido, pelo menos, por dois anos."

                                                                            Ana Carvalhas, Dieta para Sedentários, Gradiva 2016

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

4 MESES SEPARAM ESTAS DUAS FOTOS

Fica aqui o testemunho de uma amiga que optou por iniciar a perda de peso através de um processo de reeducação alimentar. Conseguiu reduzir 10 kg só com cuidados alimentares, sem acréscimo de actividade física. Agora que se sente melhor, vai iniciar o exercício físico com acompanhamento.

"-Cheguei ao meu peso máximo de sempre, cansava-me, tinha dores no esqueleto, não me sentia saudável. Comecei a consciencializar-me que não tenho 20 anos (nem 30... aliás já passei os 40) e que os problemas de saúde começam a aparecer e o excesso de peso é um fator de risco. Na verdade o meu lado hipocondríaco evidenciou-se ainda mais!

Já tinha feito tentativas de dieta, algumas até com algum resultado, mas nunca acompanhei com esse processo psicológico de reeducação alimentar e acabou sempre por ser um processo lento e com recaídas por me ser extremamente difícil pensar unicamente em "tenho que perder peso".
Tudo passou por uma reeducação alimentar. Dia a dia refletir sobre as más escolhas alimentares e fazer novas opções, procurando que sejam igualmente apelativas, sem perder o prazer de comer ou de cometer de vez em quando uma extravagância. Confesso que não me custou nada porque pela primeira vez foi um percurso natural e porque não pensava em dieta. A minha motivação veio dos próprios resultados.
As dicas que a Ana Carvalhas me deu há anos foram preciosas.
E a ajuda do António Lopes e do Fernando Silva (os meus treinadores) de agora em diante vai complementar este percurso. Optei por perder peso primeiro e depois retomar o exercício físico porque conhecendo-me, o processo inverso ou paralelo seria menos motivador para mim."

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O QUE DIZEM OS LEITORES

Esta semana recebi mensagens de dois leitores, sobre o meu livro, que me deixaram muito satisfeita. Não podia deixar de as partilhar:

"-Já li o seu livro. Excelente. Com uma linguagem muito acessível. Gostei muito e acho perfeitamente exequível para eu poder cumprir." IB

"-Olá Dr.ª Ana, 

Tudo bem? Só para lhe dizer que o seu livro tem sido uma verdadeira descoberta de deliciosos sabores. Como sabe, já tinha experimentado algumas das receitas que vai sugerindo mas esta semana estou mesmo dedicada ao plano, o que me levou a outras descobertas gastronómicas fantásticas.
Acabo por saltar algumas receitas (porque como trago almoço para o trabalho faço sempre para duas refeições) mas das que já experimentei são todas uma delicia.
O risotto de couve flor é simplesmente divinal, a pizza de beringela soberba e as sopas deliciosas. Estou curiosa para ver a que novos sabores deliciosos me leva esta viagem pela gastronomia saudável.
Ainda não cheguei ao teste da balança mas, independentemente disso, só esta descoberta já valeu a pena.
Beijinho grande e obrigada. ", ZM